NOTÍCIAS



Presos que fugiram de Pedrinhas são do PCC e estavam reunidos em um só pavilhão


Data da publicação: 24/05/2017
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

Presos que fugiram de Pedrinhas são do PCC e estavam reunidos em um só pavilhão

Por Daniel Matos • segunda-feira, 22 de maio de 2017 às 11:37

 

 

 

0comentário

Presos interceptados foram deitados no solo e dois deles foram alvejados a bala e morreram na fuga

Os 32 presos que fugiram na noite deste domingo da Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6), antigo Centro de Detenção Provisória de Pedrinhas (PCC), pertencem a uma mesma facção criminosa: o primeiro Comando da Capital (PCC), braço maranhense do PCC de São Paulo, responsável por espalhar o terror e a barbárie no estado mais rico e desenvolvido do Brasil. Trata-se de uma das organizações criminosas mais violentas em atuação no Maranhão, responsável por uma série de crimes, como execução de rivais, tráfico de drogas, assaltos, dentre outros.

Os detentos ligados ao PCC foram reunidos em um só pavilhão da UPSL 6, o Gama. A junção faz parte da estratégia da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) de evitar confrontos entre presos de grupos rivais que cumprem pena nas unidades prisionais de Pedrinhas.

Muro onde bandidos usaram dinamite para abrir buraco que permitiu fuga já foi reconstruído (Foto: blog falaihma.net)

Se por um lado impede o contato direto entre as facções, por outro, o esquema favorece a elaboração de planos como o que resultou na fuga espetacular de ontem à noite, por um buraco no muro (já reconstruído), aberto com dinamite, com saldo atual de 26 presos ainda foragidos, seis recapturados e dois mortos. Os números são oficiais e foram fornecidos pela Seap, em nota encaminhada à imprensa.

Fugitivos abandonaram carro e uniformes

Ao amanhecer, populares foram surpreendidos com um carro abandonado e com marcas de sangue. No interior do veículo estavam uniformes de presidiários, que provavelmente foram abandonados por fugitivos, que até agora encontram-se em lugar incerto e não sabido.

A secretaria ainda não informou as medidas disciplinares que tomará no sistema prisional após a fuga, nem mesmo se a estratégia de manter membros de uma mesma facção juntos em um mesmo pavilhão será revista.

Secretário está na Costa Rica

Secretário Murilo Andrade esteve em missão oficial na Consta Rica, no último fim de semana

Enquanto o clima esteve tenso em Pedrinhas, o secretária de Estado de Administração Penitenciária, Murilo Andrade, estava em viagem à Costa Rica, na América Central, para uma audiência na Corte Interamericana de Direitos Humanos. Na reunião foi discutida justamente a situação do Complexo de Pedrinhas, além do Complexo de Curado, em Recife (PE), unidade prisional do Rio de Janeiro e unidade socioeducativa do Espírito Santo.

Titular da Seao faz pose na fachada do prédio da Corte Interamericana de Direitos Humanos

Ausente no momento mais conturbado de sua gestão, o mineiro Murilo Andrade, secretário indicado a Flávio Dino pelo PSDB de Aécio Neves, terá muito trabalho para esclarecer os fatos e reorganizar o sistema. Isso se permanecer no cargo após a fuga espetacular, a maior da história de Pedrinhas, exatos dois meses depois da prisão, em 21 de março deste ano, de um ex-secretário-adjunto da Seap e agente da Polícia Federal licenciado, por suspeita de corrupção na pasta e por violação de sigilo funcional.

FONTE: BLOG DO DANIEL MATOS



 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.