NOTÍCIAS



SINDSPEM encaminhará ao TCE dossiê de ilegalidades no Sistema Penitenciário do Maranhão no período das barbáries


Data da publicação: 30/01/2017
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

SINDSPEM encaminhará ao TCE dossiê de ilegalidades no Sistema Penitenciário do Maranhão no período das barbáries

 

Sem título

Seguindo uma recomendação do Conselho Nacional de Procuradores Gerais de Contas, o Tribunal de Contas do Estado aprovou em sessão plenária a realização de auditória no Sistema Carcerário do Maranhão, que inclusive já está na pauta das fiscalizações estabelecidas para o presente exercício.

A necessidade de fiscalização nos Sistemas Carcerários dos Estados é decorrente de que apesar de instituições públicas federais destinarem substâncias verbas para a aplicação em construções de unidades, aparelhamentos e para tratamento digno aos presos, o que tem se visto são superpopulações, fragilidades nas unidades prisionais, tratamentos indignos a população carcerária e a corrupção enriquecendo muitos gestores públicos.

No caso do Maranhão, o Movimento Auditores Unidos Contra a Corrupção – AUCC elaborou um dossiê sobre uma infinidade de contratações ilegais na antiga SEJAP, com destaque para as empresas VTI e Gestor. São denúncias claras de corrupção, sendo  uma delas o desvio mensal de R$ 1,5 milhão para pagar 294 pessoas com salários que variavam entre um mil e sete mil reais para não trabalharem.  É um documento com mais de 500 páginas.

Nele constam autorizações escabrosas com registros no Diário Oficial do Estado, numa demonstração clara de que os autores tinham a consciência plena da impunidade. À época o SINDSPEM protocolou uma cópia da denúncia na Procuradoria Geral de Justiça e até hoje ninguém sabe se houve alguma investigação ou se foi simplesmente arquivada.

Convênios e contratos viciados foram denunciados, mas como nada era investigado e havia um grupo de políticos da base da então governadora Roseana Sarney interessados, a corrupção prevaleceu com grande intensidade. Diante da avaliação do governo federal que os recursos repassados aos estados foram de grande porte e a aplicação correta nos Sistemas Carcerários não corresponde a realidade, as auditorias se tornam necessárias. O Tribunal de Contas do Maranhão desponta como um dos primeiros órgãos fiscalizadores no Brasil a tomar a decisão de fazer  a necessária investigação.

Como se trata de um documento com informações substanciosas para investigação, a direção do SINDSPEM deve encaminhar uma cópia para o Tribunal de Contas do Estado. A verdade é que a auditoria com certeza, além de identificar empresas e entidades que se beneficiaram de maneira desonesta de recursos públicos, tanto por contratos e convênios, muitas pessoas vão se ser responsabilizadas.

FONTE: BLOG DO ALDIR DANTAS



 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.