NOTÍCIAS



Agentes e auxiliares temporários denunciam falta de água potável e sanitários nas guaritas do Complexo Penitenciário de Pedrinhas


Data da publicação: 07/06/2016
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

Agentes e auxiliares temporários denunciam falta de água potável e sanitários nas guaritas do Complexo Penitenciário de Pedrinhas

 

aldir

Agentes e auxiliares penitenciários temporários contratados pelo Sistema Penitenciário para prestar serviços dentro das unidades prisionais do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, decidiram depois de muitas tentativas para a solução dos problemas, denunciar ao Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário do Maranhão – SINDSPEM, inúmeras irregularidades que podem repercutir no serviço de segurança do Sistema Penitenciário.

Eles registraram que os contratados que prestam serviços nas guaritas das unidades prisionais enfrentam uma série de dificuldades. Destacam, que quando necessitam ir ao banheiro, têm que se deslocar em distâncias superiores a 100 metros e não existe um substituto eventual para o pequeno período de ausência deles, e assim as vigilâncias das guaritas ficam descobertas. Outra denúncia grave é que não existe água potável no local e quem não levar de casa, terá duas opções: ficar com sede ou tomar água da torneira.

Os agentes e auxiliares temporários também denunciaram que têm medo de fazer solicitações sobre questões relacionadas às condições de trabalho, diante das constantes ameaças de serem colocados para a rua, principalmente quando procuram saber sobre o pagamento de salários, que não acompanha a tabela dos demais servidores do Sistema Penitenciário. O Sindicato dos Agentes Penitenciários vai solicitar providências ao Secretário de Administração Penitenciária e pedir para participar das sindicâncias.

As denuncias estão sendo encaradas pelo SINDSPEM como sérias e graves, uma vez que é uma falha da segurança interna e se o Serviço de Inteligência realmente funcionasse, ela já deveria ter sido reparada, mas como o serviço que foi criado pelo ex-secretário Sebastião Uchôa, homem das barbáries e da corrupção no período do governo de Roseana Sarney, os gestores do Serviço de Inteligência são os mesmos com a direção de um delegado da Secretaria de Segurança Pública.

A verdade é que constantemente são anunciadas ações dentro do Sistema Penitenciário do Maranhão como ressocializadoras, idênticas as que eram feitas no governo passado e que continuam com o mesmo engodo. A verdade não é apenas o Serviço de Inteligência que foi herdado do governo passado, mas muitos gestores que integravam o tal Comitê de Gestão do Sistema Penitenciário formado por representantes de várias instituições e que de nada adiantou mesmo com a presença do então Ministro da Justiça José Eduardo Cardoso, hoje conhecido como Seu Rolando Lero, uma vez que as barbáries continuaram no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Os últimos acontecimentos em que houve ataques a coletivos em diversos pontos da capital, embora o Serviço de Inteligência da SEJAP, não tenha registrado nada de anormal dentro do Complexo de Pedrinhas, a Secretaria de Segurança Pública identificou e prendeu vários elementos em unidades prisionais como mandantes dos ataques aos coletivos. Como podemos observar os vícios e os improvisos dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas podem resultar em mais problemas, uma vez que discursos não constroem nada, muito pelo contrário destroem.

Fonte: Blog do Aldir Dantas



 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.