NOTÍCIAS



O Serviço de Inteligência do Sistema Penitenciário é um dos responsáveis pelo retorno do pânico às ruas da cidade.


Data da publicação: 23/05/2016
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

O Serviço de Inteligência do Sistema Penitenciário é um dos responsáveis pelo retorno do pânico às ruas da cidade.

         aldir.jpg

Os ataques direcionados a incendiar coletivos e atentar contra a vida de militares é uma demonstração clara de que a problemática da violência é muito mais grave do que os gestores públicos pensam. O Serviço de Inteligência da SEJAP, de há muito é inexpressivo e a gestão nas unidades prisionais é precária. O nome do coronel Ivaldo Barbosa foi lembrado nas emissoras de rádios e nas redes sociais. A ação do aparelho de segurança no enfrentamento e prisão de vários bandidos foi bem rápida. Há necessidade urgente de trabalhos de prevenção e da eficácia do serviço de inteligência e o Governo do Estado tem que assumir a responsabilidade de fazer pesado investimento no Sistema de Segurança Pública.

 

 

              Por sucessivas vezes chamei a atenção das autoridades para as facilidades que vinham prosperando dentro das unidades prisionais do Complexo Penitenciário de Pedrinhas e que poderiam resultar no que estamos vendo desde à noite passada e prolongada pelo dia de hoje. A pressa acentuada em substituir monitores e servidores públicos que em desvio de funções exerciam a função de agentes penitenciários, por auxiliares penitenciários sem qualquer capacitação e experiência e com treinamento que variam entre 15 e 30 dias se constitui na falta de noção de um mínimo de responsabilidade.

 

              O Serviço de Inteligência do Sistema Penitenciário atual e o mesmo do período das barbáries, inclusive com todo o pessoal mantido, e segundo se fala por recomendação do governador Flavio Dino. Apesar de contar com um viodemoniotramento altamente moderno e com valores elevados e equipamentos para monitoramento de quaisquer ligações telefônicas de qualquer uma das unidades prisionais, o serviço é totalmente inoperante e de conhecimento do Secretário de Administração Penitenciária e dos todos os demais gestores da pasta. Para que se tenha uma dimensão da total irresponsabilidade com a gestão, não há interação entre o Serviço de Inteligência e os diretores de unidades.

 

           A Indiferença para as ameaças de mortes

 

       É de conhecimento dos gestores do Sistema Penitenciário, que muitos servidores do quadro e temporários constantemente sofrem ameaças, alguns por dureza na fiscalização nos dias de visitas e há também os casos de excessos, que inclusive já teriam sido denunciados e não se sabe das providências. O recente assassinato de um auxiliar penitenciário, que teria sido praticado por um preso que foi autorizado pela justiça para passar o dia das mães com a família e da informação de que mais dois auxiliares penitenciários estão na mira dos bandidos, não mereceu maiores atenção da direção da SEJAP.

        O presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário, o agente penitenciário Cézar Bombeiro, diante da realidade denunciou o fato publicamente e já havia feito observações importantes ao Secretário de Administração Penitenciária, reportando-se ao Serviço de Inteligência, que poderia fazer um monitoramento e uma prevenção contra qualquer ordem de violência que tenha procedência do cárcere, geralmente feito através de celulares em códigos, além de manter a Secretaria de Segurança Pública e a Policia Militar informados de quaisquer atos suspeitos.

            Facções Bonde dos 40 e PCM estão divididas

 

          Apesar de ainda não haver qualquer confirmação, existem comentários de que o Bonde dos 40 teria sido dividido em dois e que a parte radical estaria dando celeridade aos negócios com o tráfico de drogas para a compra de armamento pesado, encomendado junto a organizações criminosas em outros estados. A divisão do PCM deu origem ao OCO – Organização Cidade Olímpica, esta última liderada pelo bandido conhecido por Gaspar, que matou o agente penitenciário conhecido como “Filé”.

          A informação que se tem que os ataques para incendiar coletivos e atentar contra a vida de policiais militares seria de responsabilidade do Bonde dos 40, como resposta um problema havido na Central de Custódia dos Presos de Justiça em Pedrinhas, e que seria apenas a primeira etapa de algumas ações previstas.

               Sinais de sucateamento no Sistema Prisional

        São inúmeros os sinais de sucateamento dentro do Sistema Prisional, destacando-se falta de material de expediente nas unidades, o GEOP totalmente desmotivado, os agentes mais antigos e experientes não aceitam cargos de direção decorrente das gratificações serem bastante irrisórias para as responsabilidades a serem assumidas, além de que o Serviço de Inteligência tem se destacado em grampear celulares de funcionários e quanto as suas  responsabilidade, simplesmente não existe e o pessoal e bem remunerado. Quanto a capacitação dos auxiliares penitenciários que era de 30 dias, período muito pequeno, acabou sendo reduzido para 15 dias, o que não deixa dúvida que se trata de alta irresponsabilidade colocar pessoas sem qualificação dentro de unidades prisionais.

                       Cadê o coronel Ivaldo Barbosa?

          Hoje, através de emissoras de rádio e nas redes sociais, inúmeras pessoas perguntaram pelo coronel Ivaldo Barbosa. A informação é de que o governador Flavio Dino, através de uma lei de mobilidade urbana aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado, retirou da ativa vários coronéis, dentre os quais o experiente e competente Ivaldo Barbosa. Uma senhora residente no Coroadinho me disse que, ele com a Rotam, por muito tempo garantiu a paz e ordem na área em que reside. Hoje o local voltou a ser o inferno de outrora.

          Pelo que sei a Rotam, que contava com 20 viaturas e atuava em simultaneamente em diversos pontos da cidade, teria sido reduzida a apenas duas viaturas velhas e perdeu totalmente a sua referência, o que é lamentável.

FONTE: BLOG DO ALDIR DANTAS



 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.