NOTÍCIAS



Superpopulação e facilidades foram causas da fuga dos 13 presos da Unidade Prisional do Olho D’agua


Data da publicação: 21/11/2018
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

Superpopulação e facilidades foram causas da fuga dos 13 presos da Unidade Prisional do Olho D’agua

A superlotação e as fragilidades causadas por falta de gerenciamento, foram as causas da fuga dos 13 detentos que escaparam da Unidade Prisional do Olho D’agua. O Sistema Penitenciário tem insistido na farsa da tal ressocialização, diante de uma realidade doente e marcada por sucessivas desigualdades, principalmente as internas com tratamentos e salários diferenciados.

A fuga da Unidade de Olho D’agua foi resultante de facilidades criadas pela gestão da Secretaria de Administração Penitenciária, a partir do momento em que ela decidiu fazer algumas obras internas e deslocou os presos condenados ou processados por estupro e outros crimes de ordem sexual para uma quadra esportiva e inclusive eles estavam até dormindo no local, o que foi facilitador para fuga, tendo um deles escapado com uma muleta. A unidade prisional é para 87 presos, mas estão nas celas mais de 200 detentos, o que consiste em ser um verdadeiro caldeirão em ebulição pronto para explodir a qualquer momento.

Recentemente o Corregedor Geral de Justiça esteve reunido com os magistrados das varas das execuções penais e dirigentes da Secretaria de Administração Penitenciária, quando esteve no centro dos debates a crescente superlotação em todas as unidades prisionais do Maranhão e da necessidade de um enfrentamento o mais rápido possível, antes que problemas de ordens sérias venham a ser registrados.

Logo em seguida chegou ao Maranhão, a Comissão de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos – OEA, que também constatou a superlotação identificada em visita anterior e agora em maiores proporções, mas infelizmente, assim como foi com a Corregedoria Geral de Justiça a mesma promessa de resolução do problema foi feita a OEA.

Atualmente o Sistema de Administração Penitenciária vem passando por uma série de problemas internos, em que é cada vez mais comentado que o atual secretário Murilo Andrade e o pessoal da República de Minas Gerais estariam arrumando a mala para retornarem ao Estado de origem, depois de terem se dado muito bem no Maranhão. São inúmeras as versões para a volta a origem, mas a verdade  é que nem o Murilo Andrade, toda sua república e empreiteiros mineiros não fariam mais parte do plano da nova administração do governador Flavio Dino. É bom lembrar que o Murilo Andrade foi guindado a direção da SEAP pelo padrinho Aécio Neves.

FONTE: BLOG DO ALDIR DANTAS



 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.