NOTÍCIAS



Presos de Pedrinhas encerram protesto e liberam familiares


Data da publicação: 27/05/2014
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

 

Presos de Pedrinhas encerram protesto e liberam familiares

Mulheres que foram mantidas no presídio, ao sair, negaram que tenham sido réfens.

 
 
 
 
Foto: Biné Morais

Momento em que as mulheres deixavam a CCPJ

Após 20 horas de tensão, terminou ontem o protesto realizado pelos parentes e os internos da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. O movimento foi iniciado na tarde de domingo (25), quando os detentos apresentaram onze reivindicações, como revisão processual, colchões novos, prazo para alteração de cadastro de visita, local para visita íntima, aquisição de kits de higiene pessoal, entre outras, que foram acertadas pela direção da Secretaria Estadual de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap).

Por volta das 12h30 de ontem, os primeiros familiares dos internos começaram a deixar a unidade prisional. Suzane de Jesus Pacheco, de 25 anos, mulher do interno Luis Antônio Pavão, afirmou que não havia ninguém refém. Apenas eles estavam apoiando os internos na manifestação. “Tenho uma filha de 4 meses e ficou com a minha cunhada desde a manhã de domingo, mas não deixei de apoiar o meu marido e os outros internos”, declarou.

Já o secretário adjunto da Sejap, Kécio Rabelo, falou que ainda ontem cedo chegou à CCPJ de Pedrinhas uma comissão composta pelos membros da Comissão Pastoral Carcerária, da Ordem dos Advogados do Brasil da Seccional do Maranhão, da Sociedade Maranhense dos Direitos Humanos, das Policias Militar e Civil e da própria Sejap. Esses integrantes ouviram e discutiram por mais de três horas os onze itens da lista de reivindicação e somente quatro não foram aceitas pela comissão, como a saída da PM do presídio; o banho de sol coletivo; a volta de dois internos e a retirada do diretor dessa casa de detenção, pois, a alteração já foi feita desde a sexta-feira (23) e, no momento, está sendo coordenado pelo agente penitenciário, Carlos

Eduardo Aguiar.

 

O protesto - Na tarde de domingos, cerca de 35 familiares de detentos do bloco D da CCPJ de Pedrinhas foram visitar os seus parentes na casa de detenção e no final da visita se recusaram a deixar o local. Eles, em companhia dos internos exigiram a saída do ex-diretor Washington Cabral; retirada dos monitores da VTI, que não levam os presos a enfermarias; aumento da entrada do dinheiro de R$ 30 para

R$ 50 aos internos; diminuição do prazo para a alteração do cadastro de visitantes; local adequado para visitas íntimas; revisão processual; aquisição de colchões e kits higiênicos, banho de sol coletivo; vinda de outros internos e direito a bola de futebol.

 

 

FONTE : JORNAL O ESTADO DO MARANHÃO



 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.