NOTÍCIAS



Terceiro preso é encontrado morto em três dias no Complexo Penitenciário de de Pedrinhas


Data da publicação: 15/04/2014
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

 Terceiro preso é encontrado morto em três dias no Complexo Penitenciário de de Pedrinhas



Com a morte desta segunda-feira, sobe para sete, o número de presos que perderam a vida em Pedrinhas em 2014.


Gildean Farias

 

 


 (Karlos Geromy/OIMP/D.A.Press/D.A Press)  
Mais um detento foi assassinado na noite desta segunda-feira (14), no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Com a morte, sobe para sete, o número de presos que perderam a vida em Pedrinhas em 2014, três deles morreram nos últimos três dias.

O detento identificado como André Valber Mendes, de 26 anos, foi encontrado enforcado no pavilhão Delta do Centro de Detenção Provisória (CDP). Contando com outras mortes registradas em unidades prisionais do estado, já são dez os presos mortos no Maranhão.
 
Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) informou que a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicídios, está investigando a morte de André Walber Mendes, ocorrida na noite de segunda-feira (14), no Centro de Detenção Provisória (CDP) em Pedrinhas. Ainda de acordo com a Sejap, o detento, que foi encontrado com sinais de enforcamento, cumpria pena pelo crime de assalto.

Mais mortes

No sábado (12) a noite, o detento João Altair Oliveira Silva, de 18 anos, foi encontrado pelos monitores no corredor da unidade, na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), com perfurações pelo corpo. Já no domingo (13), Wesley Sousa Pereira foi encontrado enforcado em uma das celas do bloco D do Presídio São Luís I. O detento tinha 23 anos e foi preso por tráfico de drogas.

As outras mortes registradas no complexo neste ano foram de Pedro Viegas, estrangulado no interior de uma cela; Sildener Pinheiro Martins, que teve o corpo encontrado em uma cela do Centro de Detenção Provisória; Josivaldo Pinheiro Lindoso, que estava no Centro de Triagem, para onde tinha sido levado apenas dois dias antes, quando foi detido, e apresentava indícios de estrangulamento; e Jô de Souza Nojosa, que cumpria pena no CCPJ, também estrangulado.

FONTE: O IMPARCIAL


 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.