NOTÍCIAS



Roseana Sarney fez do Sistema Penitenciário referência de desmandos e corrupção do seu governo


Data da publicação: 14/04/2014
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

 

Roseana Sarney fez do Sistema Penitenciário referência de desmandos e corrupção do seu governo

 

 
 

                RoseanaSarney  A governadora Roseana Sarney tem como a referência da sua administração, o Sistema Penitenciário. Revoltas, motins, conflitos entre grupos rivais, assassinatos com decapitações, fugas, escavações de túneis, armas de fogo e brancas, drogas, celulares, munições, que já deveriam ter sido controladas a partir da criação do Comitê de Gestão Integrada, permanecem de maneira bem acentuada, numa demonstração clara, de que a própria Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária espera o desfecho de novas barbáries no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. As sucessivas e repetitivas manifestações do secretário Sebastião Uchôa, sobre providências são ridículas sem consistência e dão demonstrações claras de que o Sistema Penitenciário do Maranhão está totalmente sem controle. A impressão que fica, é que os fatos de ontem e hoje e as dezenas que antecederam somente no presente exercício, incluindo assassinatos e fugas, são prenúncios de que muito mais ainda podeacontecer, principalmente nas proximidades das eleições, uma vez que muitos políticos aliados da própria governadora entendem que existe dentro da Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária, articulações para destruir ainda mais o governo combalido, quando se trata de gestão e corrupção. Outros são bem objetivos, quando registram que a Sejap se transformou em um antro de corrupção, que compromete pessoas de dentro do Palácio dos Leões, daí a impotência de Roseana Sarney para retirar Sebastião Uchôa da direção da pasta. Diante dessa realidade ele impõe as suas regras e faz e o que bem entende e a oposição agradece pelo excelente cabo eleitoral que ele tem se constituído com bastante eficiência e com mais uma barbárie no Complexo de Pedrinhas logo atingirá o ápice.

       Conversei há poucos dias com um experiente oficial da Policia Militar, que constantemente está no Complexo de Pedrinhas para orientar as forças militares no enfrentamento aos motins organizados por presos e vistorias nas unidades prisionais. Ele me disse, que o trabalho que a PM e a Força Nacional de Segurança realizam no presidio é semelhante a enxugar gelo. As apreensões de armas, drogas e celulares se ocorrerem pela manhã, no mesmo dia pela tarde há reposição. A maior fragilidade está na direção das unidades prisionais, que permite o trânsito de muita gente, sem necessidade de estarem no local e até presos que deixam o presidio com facilidades e ordem de diretores para transitarem livremente pelas ruas e depois retornam tranquilamente. Tudo é do conhecimento da direção da Sejap, que simplesmente mantem no local servidores com muitas regalias, que também teriam a finalidade de fiscalizar o trabalho da Policia Militar e da Força Nacional com a emissão de relatórios diários.

        Os fatos de ontem por ocasião de revistas na Central de Custódia de Presos de Justiça e os de hoje no mesmo local com muita destruição já estão banalizados, assim como as palavras surradas do secretário na questão da adoção de providências, sem qualquer estratégia de ação para evitar a repetição. A verdade é que a responsabilidade maior por todas as desgraças que já ocorreram e continuam se registrando no Sistema Penitenciário é do Governo do Estado e por extensão a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária. A Justiça através da Vara das Execuções Criminais e o Ministério Público também detêm parcelas de responsabilidades, quando se omitem completamente das suas competências quanto a administração das unidades prisionais, permitindo a exclusão de agentes e inspetores penitenciários dos seus exercícios profissionais conforme estabelece a Lei de execuções Penais, permitindo que o trabalho seja executado por  monitores terceirizados, a Policia Militar, Força Nacional de Segurança Aramada Privada, que não conseguem fazer o que os penitenciários executam com um menor número de pessoas. As tentativas da governadora Roseana Sarney e do secretário Sebastião Uchôa em querer responsabiliza-los por toda a problemática do sistema, não conseguiu o objetivo esperado, o que na realidade eles queriam com acusações sórdidas eram mais contratos milionários e superfaturados com a contratação de pessoal terceirizado, que por falta de capacitação profissional não conseguem nem amenizar a gravidade da situação.

         Estive conversando com um detento que está em liberdade provisória, e ele me disse que muita gente vê assombrações tanto e dia e à noite, principalmente no Cadeião do Diabo, onde foram decapitados vários internos. A que mais atemoriza os presos é a visagem de um bode com aspecto de velho, que em algumas ocasiões aparece com barba e outras ela, expressando muita fúria, o que causa arrepios e medo. Ele me disse que chegou a ver uma vez, o bode correndo e um grupo de pessoas atrás dele. Parecia coisa do diabo, me afirmou. Em outra oportunidade darei mais detalhes.

FONTE: BLOG DO ALDIR DANTAS



 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.