NOTÍCIAS



Facilidades de armas dentro do Complexo de Pedrinhas indicam a iminência de mais barbáries


Data da publicação: 11/03/2014
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

 

Facilidades de armas dentro do Complexo de Pedrinhas indicam a iminência de mais barbáries

 


 

      PANO A impressão que fica, é que as facilidades fazem parte de alguma estratégia.

        A intervenção da Policia Militar na iminência de um confronto dentro da Central de Custódia de Presos de Justiça do Complexo de Pedrinhas, entre as facções criminosas Primeiro Comando da Capital – PCC e Primeiro Comando do Maranhão – PCM, ainda repercute pelo que poderia ter ocorrido na tarde da última quinta-feira. No dia seguinte, por ocasião de mais uma das constantes revistas que são feitas em pavilhões e celas de todas as unidades prisionais do Complexo de Pedrinhas, foi apreendido pela PM, um revólver calibre 38 e 30 munições, além de dezenas de armas brancas de fabricação artesanal.

 

    A PolíciaMilitar apurou que as armas eram para ser utilizadas no dia anterior, por ocasião doconfronto das duas facções envolvendo mais de 100 presos, o que poderia ter se constituído em um morticínio de repercussão mundial. A presença do coronel Ivaldo Barbosa no comando das operações urgentes, quando já havia sido registrada muita destruição, foi bem precisa e determinada. As bombas de efeito moral, a princípio não intimidaram os presos, mas com a intensidade delas, as facções recuaram. Diante dos fatos, fica cada vez mais claro, que em nada mudou no Complexo de Pedrinhas. Pelo visto não existe serviço de inteligência,  monitoramento eletrônico deve ser deficiente por faltas de câmeras, muito embora seja contratado por valores absurdos e compromete bastante o Comitê de Gestão Integrada, uma vez que fica cada vez mais claro, que o discurso é um e a prática é totalmente diferente, e que ninguém neste governo está preocupado o  Sistema Penitenciário.

              A verdade é que outras barbáries correm sérios riscos de serem registradas no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, decorrente da superlotação e da falta de pessoal devidamente preparado para executar operações estratégicas com vistas a trabalhar com a população carcerária, o que tem proporcionado além dos conflitos, constantes tentativas de fugas não só no Complexo de Pedrinhas, mas nas outras unidades que integram o sistema prisional da capital. Há uma afirmação, de que ociosidade de preso é oficina do diabo, o que infelizmente é a politica tão decantada de ressocialização da Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária. Se novas barbáries vierem a se registrar no Complexo de Pedrinhas, uma vez que as possibilidades são muitas, as responsabilidades são da governadora Roseana Sarneye da presidente Dilma Rousseff, que inventou o  Comitê de Gestão Integrada para não intervir no Sistema Carcerário do Maranhão.

FONTE: BLOG DO ALDIR DANTAS



 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.