NOTÍCIAS



Retaliações aos penitenciários por terem sido recebido pelo Secretário Chefe da Casa Civil e pelo movimento em frente a Sejap


Data da publicação: 30/01/2014
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

 

Retaliações aos penitenciários por terem sido recebido pelo Secretário Chefe da Casa Civil e pelo movimento em frente a Sejap

 


 

       sejap

Sebastião Uchôa retoma a perseguição no governo Roseana Sarney

    Desde o quando chegou a Sejap, a informação de que o Secretário Chefe da Casa Civil, João Abreu havia recebido em audiência diretores e associados do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário, começou a ser articulada uma retaliação contra os penitenciários, muito embora não tenham vasados os conteúdos dos assuntos colocados em pauta e discutidos durante o encontro, uma forte contrariedade do chefe ficou bem clara dentro da Sejap. As orquestrações iniciaram na véspera do movimento decido em assembleia, em que estavam inúmeros prepostos do Secretario de Justiça e Administração Penitenciária, os quais pretendiam a aprovação de uma greve, mas não tiveram número suficiente para atender os interesses da Sejap.

             Como não podiam simplesmente retaliar pela audiência e sabendo que haveria a movimentação, na véspera, a diretora do Cadeião do Diabo, começou a executar o plano, elaborando um comunicado de que uma diretora do Sindspemrecebia informações de um preso da unidade através de telefone. Sem apresentar o aparelho que deveria ter sido apreendido por ela. Se assim não procedeu, tornou-se conivente com a própria denuncia, uma vez que deve ter permitido a que o preso continue com o aparelho. Caso tivesse algum cunho de verdade, a não ser cooptação mediante troca de interesses, um autêntico escândalo teria sido feito. O movimento que inclusive mereceu críticas de muitos interessados, pelo reduzido número de agentes e inspetores penitenciários era previsto, uma vez que todos foram advertidos de que se participassem, posteriormente seriam responsabilizados pela direção da instituição. Vários agentes penitenciários, inclusive os do interior do Estado, os quais estavam de folga, foram aconselhados pela diretoria do sindicato a não participar do movimento, uma vez que seriam retaliados. Hoje começaram a ser executadas transferências e o vice-presidente do Sindspem, César Bombeiro, representante da Federação Nacional dos Servidores Públicos no Maranhão, está sendo convocado para a sua reapresentação imediata a Sejap. Infelizmente o governo de Roseana Sarney, continua mantendo a violência da perseguição, simplesmente em decorrência de uma categoria buscar entendimentos democráticos com o poder público e pelo direito de protestar? Amanhã não será surpresa se a truculência vier a ser estendida ao campo pessoal.

              A verdade é que o secretário Sebastião Uchôa, em mais uma manifestação da sua acentuada megalomania, entende que esteja acima do Secretário Chefe da Casa Civil, ou este deveria dentro da sua concepção pedir autorização para ele, para ouvir democraticamente um segmento da sociedade civil organizada. Os problemas gerados dentro da administração da Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária, ganha proporção bem acentuada, como se as 64 mortes dentro das unidades prisionais, estejam dentro das demonstrações claras do Governo do Maranhão, de que morrer mais um, assim como mais dez, estão dentro da banalização da vida e pouco importa que instituições brasileiras e internacionais se preocupem com os fatos. Por incrível que pareça, o que fica subtendido é que o Governo do Maranhão, não é refém só do Aluísio Mendes, mas também do Sebastião Uchôa.

FONTE: BLOG DO ALDIR DANTAS



 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.