NOTÍCIAS



Em meio a crise na segurança, Maranhão anuncia nomeação de 80 agentes penitenciários


Data da publicação: 20/01/2014
Tamanho da fonte  
Aumentar fonte    Diminuir fonte

 

Em meio a crise na segurança, Maranhão anuncia nomeação de 80 agentes penitenciários

Aliny Gama
Do UOL, em Recife

 

Ampliar

Violência no Maranhão76 fotos

60 / 76
15.jan.2014 - Vestidos de branco para pedir por paz, manifestantes fizeram uma passeata pelas ruas do centro de São Luís, no Maranhão, nesta quarta-feira (15). Eles se concentraram na frente da Biblioteca Pública do Estado e seguiram até a praça Marcílio Dias, onde se encontraram com artistas locais Beto Macário/UOL

Em meio à crise na segurança do Maranhão, que enfrenta graves problemas no sistema prisional com ações de grupos criminosos, o Estado anunciou, neste sábado (18), a nomeação de 80 candidatos aprovados no concurso de agente penitenciário, realizado em 2013, que destinava apenas 41 vagas.

O anúncio feito secretário de Gestão e Previdência do Maranhão, Fábio Gondim, ocorreu após o Sindspem (Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário do Maranhão) informar que iria reunir a categoria, na próxima quarta-feira (22), para decidir se entrariam em greve ou não cobrando melhorias nas condições de trabalho.

De acordo com Gondim, vão ser chamados todos os aprovados no concurso para fazer o curso de formação, que será iniciado no dia 17 de fevereiro.

Ampliar

UOL entra no complexo penitenciário de Pedrinhas14 fotos

2 / 14
10.jan.2014 - Triagem do CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pedrinhas está superlotada; presos reclamam de falta de estrutura e insalubridade em celas Leia maisBeto Macário/UOL

"Conseguimos garantir a nomeação de 80 candidatos logo após o curso, em vez dos 41 do edital. É possível que haja mais nomeações, mas não posso garantir", disse o secretário.


Atualmente, o sistema prisional do Maranhão conta com apenas 382 agentes penitenciários, mas existem 1.500 prestadores de serviço terceirizados trabalhando nos presídios.
"Vamos chamar todos os aprovados para fazer o curso, o que é ótimo, pois quem tem disponibilidade de tempo para fazer ficará como excedente", acrescentou.

A terceirização da segurança no sistema prisional o Maranhão vem sendo alvo de críticas.

O presidente da Fenaspen (Federação Nacional Sindical dos Servidores do Sistema Penitenciário), Fernando Anunciação, afirmou que a terceirização deixa o sistema suscetível a corrupção e assim põe a segurança em xeque.

"O governo do Estado do Maranhão está indo de encontro com a polícia, pois em vez de reforçar a segurança está colocando o sistema nas mãos de pessoas que não são capacitadas e remuneradas para isso. Um trabalhador que ganha R$ 900, lida diretamente com presos e não tem estabilidade no emprego fica exposto a se corromper. Além do mais, colocar pessoas que não têm poder de polícia para trabalhar com presos gera um grave problema", destacou Anunciação.

O vice-presidente do Sindspem, Cézar Bombeiro, também criticou a segurança dos presídios ser feita por terceirizados.

FONTE: ALINY GAMA/UOL



 Imprimir      Voltar      Ir ao topo

Nossos Vídeos


Acesse nossos vídeos...

Nossa Localização


Rua dá Primavera, 72| Monte Castelo - São Luís-MA - Fone (98) 3232-1371/3232-0679.